ENDEREÇO

 

Rua dos Pariquis, 3495 – Cremação, Belém-Pa CEP:66045-645

NOVIDADES

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

Conheça  a  Castanha  do  Brasil

A majestosa CASTANHA-DO-BRASIL

A castanheira (Bertholletia excelsa) é uma árvore de grande porte que pode atingir até 50 metros de altura e 2 metros de diâmetro na base, com idade estimada entre 800 e 1200 anos. As flores são branco-amareladas, aromáticas, aparecendo de novembro a fevereiro.

O seu fruto (conhecido como ouriço) é caracteristicamente uma cápsula globosa, de superfície espessa e coloração castanho-escuro, amadurecendo de dezembro a março. Quando maduro, o ouriço libera as sementes através do rompimento de sua porção inferior. Possui de 14 a 24 sementes em seu interior, envoltas em polpa amarela.

A Castanha-do-Brasil também é conhecida como Castanha-do-Pará e Castanha-da-Amazônia, sendo uma árvore ligada à cultura das populações tradicionais da Amazônia. Seus produtos e subprodutos são utilizados há várias gerações, como fonte de alimentação e renda. A castanha é encontrada nas matas de terra firme em vários países da Amazônia.

Essa amêndoa ocupa um lugar de destaque na pauta de exportações dos produtos da floresta amazônica desde 1911.

 

 

 

Diretamente do Coração da Amazônia para o seu Coração

Além de saudável e deliciosa, a amêndoa da castanha-do-Brasil também possui propriedades nutricionais fantásticas. Muitos estudos realizados por renomados cientistas comprovaram os benefícios do consumo diário de duas unidades de castanhas.

A amêndoa é rica em:

- Vitaminas C, B1, B2, B3, B5, B6, B9, Colina e E, que apresentam inúmeros benefícios para a saúde, prevenindo e tratando várias doenças, incluindo problemas cardíacos, os níveis elevados de colesterol, distúrbios oculares, doenças da pele, funções cerebrais, menopausa e câncer.

- Lipídios  (Ácidos Graxos Saturados, Monoinsaturados, Poliinsaturados, Estigmasterol e Beta-Sitosterol), importante reserva de energia, matéria-prima para a produção de hormônios esteroides, como a testosterona, a progesterona e o estrógeno, auxiliando na produção de anticorpos para a defesa do organismo;

- Aminoácidos essenciais como triptofano, treonina, isoleucina, leucina, lisina, metionina, fenilalanina e valina, moléculas orgânicas que servem como unidade fundamental na formação de proteínas e que o corpo humano não produz, sendo necessária a ingestão de alimentos como a castanha-do Brasil.

- Minerais como cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio, zinco, cobre, manganês e selênio. A castanha-do-Brasil é uma excelente fonte de selênio, que por sua vez participa na formação de enzimas de ação antioxidante e protetora, melhorando a utilização da vitamina E (importante na neutralização dos radicais livres), retardando o processo de envelhecimento e prevenindo doenças cardiovasculares, diabetes e câncer.

 

 

 

Respeitando a natureza e promovendo a sociobiodiversidade da Amazônia

A produção da castanha é totalmente extrativista e ocorre no período de chuvas, no inverno amazônico, que vai de dezembro a junho, com possíveis variações.

Cerca de 35 mil pessoas sobrevivem da extração de Castanha-do-Brasil. Através da coleta do produto no interior da floresta Amazônica, populações tradicionais, como índios, ribeirinhos e remanescentes quilombolas, têm um meio de sobrevivência, com relevante representatividade na vida de centenas de famílias que dependem das atividades extrativistas para se manterem.

Além de manter a qualidade de vida das populações tradicionais da Amazônia, a Cadeia Produtiva da Castanha-do-Brasil também tem grande importância para a preservação da sociobiodiversidade e desenvolvimento sustentável da região, gerando emprego, renda, movimentando a economia e preservando a maior floresta tropical do mundo.